Facebook

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

basta só isso... Atitude...





Estava dando uma passada no blog de um amigo meu Leo Orelha e vi esse vídeo, achei muito interessante, e resolvi mostrar ele para vocês também.

Aprendi uma grande lição nesse vídeo, precisamos ter atitudes para tirar os obstáculos da nossa vida que nos impede de andarmos... Então galera, vejam esse vídeo e tirem também suas lições, e tenham atitude em tudo na vida...







Fonte: http://leoorelha.blogspot.com/

Mídia



A mídia ela tem um vasto poder sobre a sociedade, tudo que se passa na mídia, por mais insignificante que seja tudo vira as mil maravilhas. Se uma grande rede televisiva anunciar algum produto, mesmo que não necessitamos queremos tê-lo e também porque foi anunciado por um ator famoso, isso gera o consumismo, pessoas comprando coisas sem necessidades, e gastando o que não tem o que acontece na maioria das vezes, a mídia ela tem um poder enorme para mudar a cabeça das pessoas, traz muitas influências boas e também ruins.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

O Ombro



Ombro amigo, ombro de pai
Ombro ambíguo, ombro que trai,
confiança.
Ombro que leva ombro que traz
Ombro que vive ombro que faz
dores.
O Ombro tem a mensagem da cruz
A cruz, o ombro, a dor.
O ombro e a cruz, treva e luz,
sangue e madeira, jus.
O ombro e o nexo,
nexo pra você? Faz ombro.
doer.
ombro.
                                                                     Escritor: Silvio Cesar.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Sai do velocípede



Durante toda a minha vida encontrei pessoas na qual mostravam presentes, demonstrava amor, carinho, afeto, e vários outros sentimentos bons, ao decorrer dos anos, fui percebendo o que é de fato a vida real, fui crescendo, aprendendo, caindo, me ralando, aprendi a andar de bicicleta, sai do velocípede, aprendi algumas coisas do certo e errado, aprendi que nem tudo era bom, e nem tudo era ruim, com esse conhecimento fui descobrindo carias coisas que até hoje adultos ainda não descobriram, pois são segredinhos da vida onde nem todos têm a chance de desvendá-los, por que se prendem a coisas fúteis e inúteis, amizades elas são feitas através de processos, onde temos que conquistá-la, no meio de minha pequena e curta vivencia aprendi varias coisas como tinha mencionado mais a cima, e uma das coisas que aprendi é que amigos de verdade são amigos de verdade, tem brigas, discussões, abraços, risos, choros, e o principal de tudo, sinceridade, nas minhas “amizades” antigas descobri que eles estavam comigo pelo que eu tinha e não pelo que eu sou... Tipo, o que sou não importava para eles, e sim o que eu tinha, segundo a sociedade, minha família é considerada de classe media alta, pois eles estavam interessados em meus recursos financeiros, contudo não tinha amigos de verdade.