Facebook

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

a mentirosa liberdade

"Liberdade não vem de correr atrás de 'deveres' impostos de fora, mas de construir a nossa existência"

comecei a escrever um novo livro, sobre os mitos e mentiras que nossa cultura expôe em prateleiras enfeitadas, para que a gente enfie esse material na cabeça e, pior, na alma - como se fosse algodão-doce colorido. com ele chegam os medos que tudo isso nos inspira: medo de não estar bemenquadrados, de não participar de melhor balada, do clube mais chique, de não ter feito a viagem certa nem possuir a tecnologia de ponta no celular. medo de não ser livres.
Na verdade, estamos presos numa rede de falsas liberdades. Nunca se falou tanto em liberdade, e poucas vezeds fomos tão pressionados por exigências absurdas, que constituem o que chamo a sindrome do "ter de". fala-se em liberdade de escolha, mas somos conduzidos pela propaganda como gado para o matadouro, e as opções são tantas que não conseguimos escolher com calma. medicamos como somos (a pressão, a gordura, a fadiga, a insônia, o sono, a depressão, e a elforia, a solidão e o medo tratados a remédio), cedo recorremos a expedientes, porque nossa libido, quimicamente cercada, falha, e a alegria, de tanta tensão, nos escapa.